postado por Rayanne Danielly em 16 setembro 2011

Já que o assunto é livros #1


Hoje resolvi fazer algo diferente aqui no blog ai criei esta coluna.
De tempo em tempo vou postar alguma coisa relacionado com o assunto do blog livros é claro, é sempre bom fazer algo diferente e esta semana fiz um top 10 com o beijos que eu achei mais emocionantes.

Top 10 melhores beijos


1. Luce e Daniel - Fallen
O corpo dela tremia de nervoso, enquanto ela ficava nas pontas dos pés e se inclinava em direção a ele.
Ela colocou a mão dela na bochecha dele e ele piscou, mas ele não se moveu. Ela se moveu lentamente, tão lentamente, como se ela estivesse com medo de assustar ele, cada segundo sentindo se petrificar. E então, quando eles estavam perto o bastante que os olhos dela estavam quase vesgos, ela fechou eles e pressionou os lábios dela contra os dele.
O mais leve, como uma pena, toque dos lábios deles era tudo o que conectava eles, mas um fogo que Luce jamais havia sentido antes passou por ela, e ela soube que ela precisava mais que tudo de Daniel. Seria pedir demais que ele precisasse dela da mesma maneira, segurar ela nos braços dele como ele havia feito tantas vezes nos sonhos dela, retribuir o beijo esperançoso dela com um mais poderoso. Mas ele fez.

2. Bella e Edward - Crepúsculo
"Eu estava pensando que há algo que eu quero tentar". E então ele pegou meu rosto nas mãos de novo.
Eu não conseguia respirar.
Ele hesitou- não do jeito normal, do jeito humano.
Não do jeito que o homen hesita quando vai beijar uma mulher, pra ver a reação dela, pra ver se ele seria recebido. Talvez ele hesitasse pra prolongar o momento, o momento ideal da antecipação, que as vezes era melhor do que o beijo em si.
Edward hesitou pra se testar, pra ver se isso era seguro, pra ter certeza que ele ainda poderia se controlar se precisasse.
E então seus lábios gelados, de mármore se pressionaram nos meus.

3. Zoe e Stark - House of Night :Caçada
"Você é realmente uma coisa, você sabe." Ele falou fazendo seu arrogante, lindo
sorriso bad boy, e antes que eu pudesse piscar, ele puxou em seus braços e me beijou.
Stark deu o beijo mais doce de um ponto de interrogação, que eu respondi com um definitivo ponto de exclamação.
Eu não estava beijando-o por causa do stress, ou por medo, ou devido a qualquer coisa, exceto o fato de que eu queria beijá-lo. Eu gosto dele. Realmente, realmente gosto dele.

4. Suze e Jesse – A mediadora:A hora mas sombria
Jesse tirou Spike do colo e o pousou no chão. Depois se levantou.
O que ele estava fazendo? O que ele estava fazendo? Respirei fundo e continuei falando sobre não falar.
— Só estou ... olha — falei enquanto ele dava um passo na minha direção. — Só vou ligar para Cee Cee e talvez a gente vá à praia ou algo assim. Porque realmente ... preciso de uma folga.
Outro passo na minha direção. Agora ele estava bem na minha frente.
— Principalmente de conversas — falei de modo significativo, olhando para ele. — É disso que eu preciso especialmente de uma folga. De conversas.
— Ótimo – respondeu Jesse. Em seguida estendeu as mãos e segurou meu rosto. — Não precisamos conversar.
E foi então que ele me beijou.

5. Nora e Patch – Hush, hush
Me puxando para mais perto, ele não parou até que eu estivesse diretamente na frente dele. De repente ele me levantou na bancada. Meu rosto estava no nível do dele. Ele me fixou com um sorriso negro e convidativo. E foi aí que eu percebi que esse momento estivera dançando nas beiradas das minhas fantasias por diversos dias já.
“Tire seu boné,” eu disse, as palavras saindo antes que eu pudesse impedi-las.
Ele o deslizou ao redor, a aba para trás.
Eu me movi para a beirada da bancada, minhas pernas balançando de cada lado das dele. Algo dentro de mim estava me dizendo para parar – mas eu varri essa voz para o fundo da minha mente.
Ele esparramou suas mãos na bancada, bem do lado de fora dos meus quadris. Inclinando sua cabeça para um lado, ele se moveu mais para perto. O cheiro dele, que era todo de terra escura úmida, me inundou.

6. Jean e Zach – Sorte ou azar    -Jean, como pode não ter percebido? Tory percebeu. Por que você acha que ela ficou com tanta raiva? Esse tempo todo você ficava dizendo a ela, a mim, a todo mundo, que nós dois éramos só amigos, quando ser só amigos era a última coisa que eu queria. E Tory sabia. Ela via o que todo mundo podia ver, só de me olhar. Todo mundo menos você, pelo jeito. Que eu estava de quatro por sua causa... – A voz de Zach ficou no ar enquanto ele me olhava. – Ainda não acredita, não é? Como eu poderia acreditar? Como isso poderia estar acontecendo – logo comigo?
― Era disso que eu tinha medo – ele suspirou. – Acho que você não me dá outra opção. ― Não dou outra opção a não ser... o quê? – berrei, alarmada. ― Isso. E a próxima coisa que notei foi os lábios dele nos meus. Acho que, para nosso primeiro beijo, foi bem atordoante. Bom, certo, talvez alguém como Tory, que está anos-luz à minha frente em sofisticação, pudesse ser beijada daquele modo e não perder a cabeça.
Eu, por outro lado, não podia. Não que ele tenha me agarrado e grudado meu corpo ao dele, como Dylan, na primeira vez em que me beijou. O beijo de Zach foi o mais gentil que se pode imaginar. Ele mal estava me tocando, a não ser onde seus dedos encostavam no meu ombro. Mas mesmo suave, foi longo. O que se poderia chamar de prolongado. E eu senti até os dedos dos pés. Ah, senti.

7. Cássia e Ky – Destino
Ele põe os braços à minha volta, no alto da Colina. De onde estamos, vejo nuvens, árvores, a cúpula da Prefeitura Municipal e as casinhas dos Bairros, a distância. Por um breve momento, vejo tudo, este mundo que é meu, e olho de volta para ele.
Ky diz:
— Cássia.
E fecha os olhos, e eu fecho os meus também para poder me encontrar com ele no escuro. Sinto seus braços em volta de mim, a maciez da seda verde quando ele aperta a mão contra as minhas costas e me puxa cada vez mais para perto.
— Cássia — ele diz mais uma vez, suavemente, tão perto que os lábios dele se encontram com os meus, finalmente. Finalmente.
Acho que talvez ele quisesse dizer mais alguma coisa, mas quando nossos lábios se encontram não há mais necessidade, uma vez na vida, de qualquer palavra.

8. Bianca e luca – Noite Eterna
Levantei a cabeça. Estávamos tão perto que meus cílios roçaram em seu queixo e
senti o calor que se desprendia de nossos corpos no pequeno resquício que separava
nossas bocas.
— Lucas, eu só preciso de você. – disse, reunindo coragem.
Lucas acariciou minha bochecha e roçou seus lábios contra os meus. Esse primeiro
contato me cortou a respiração, mas tinha deixado de ter medo. Estava com Lucas e não
podia me acontecer nada.
O beijei e descobri que meus sonhos não tinham me enganado: sabia como beija-lo,
como tocá-lo. Era um conhecimento que tinha entesourado no meu interior desde sempre,
à espera da fagulha que o prendia e o avivava. Lucas me estreitou contra seu peito com
tanta força que quase não pude respirar. Foi um beijo profundo e lento, impetuoso e
delicado, mil vezes diferente. Perfeito em todas as suas facetas.

9. Erica e Paul – Dez razoes para amar
- Shh - sussurrou Paul, tocando seus dedos em meus lábios. Eu pisquei, enquanto uma
sensação de arrepio percorria todo o meu corpo até os dedos dos pés. Então ele me
envolveu com seus braços, puxando meu corpo contra o dele.
- Nós temos todo o tempo do mundo para isso - falou ele.
Eu apoiei minha cabeça sobre o seu peito largo, suspirando enquanto seus braços me
abraçavam. Nós dançamos seguindo o ritmo lento da música. Eu levantei o meu queixo,
e ele abaixou o dele.
Pela primeira vez em nove anos, nós nos beijamos. Realmente nos beijamos.
Seguramos tão forte um ao outro que parecia que viraríamos uma única pessoa. Eu
saboreei a perfeição e o carinho daquele momento. Meus olhos se encheram de lágrimas
de pura felicidade.

10. Ever e Damen – Para sempre
Eu olho para ele, sabendo que é muito para desistir, mas pensando que tem que haver alguma
maneira de resolver. Mas, enquanto isso, se a
eternidade começa hoje, então essa é a maneira como eu vou viver. Por este dia, e apenas
este dia. Sabendo que Damen estará será ao meu lado. Quero dizer, sempre, certo?
Ele olha para mim, esperando. "Eu amo você," eu sussurro.
"E eu te amo". Ele sorri, seus lábios procurando os meus."Sempre amei. Sempre amarei."

Se você acha que ta faltando algum  de sua opinião !


0 comentários:

Postar um comentário