postado por Rayanne Danielly em 31 maio 2012

Nomansland

   No futuro, uma ilha solitária e exposta ao vento é populada exclusivamente por mulheres. Entre estas mulheres está um grupo de Rastreadoras adolescentes – peritas amazonas e arqueiras – cujo trabalho é proteger as suas costas dos inimigos.
    O inimigo, lhes foi dito, é o homem. 
    Quando essas garotas acham uma casa parcialmente enterrada do passado distante, elas ficam fascinadas pelos estranhos objetos – sapatos de salto alto, revistas adolescentes, maquiagem – achados ali.
    O que elas hão de fazer com estas coisas misteriosas? E o que significa para sua sociedade rigorosa onde a amizade é proibida e as regras devem ser obedecidas – a todo o custo?
 
  Curiosidade: o nome do título do livro é a junção das palavras 'no + man's + land', que significa, literalmente, 'terra de homem nenhum', mas que é um termo usado pra designar um território que não foi ocupado. Amei a capa, amei o título, mas a parte da sinopse sobre elas acharem revistas teen e talz fez o livro cair umas posições na escala de prioridade.


0 comentários:

Postar um comentário