postado por Rayanne Danielly em 08 fevereiro 2013

#5


Wesley suspirou.
 Muito bem. Você está sendo realmente muito pouco cooperativa, sabe. Então eu acho que vou ser honesto com você. Tenho que assumir: você é mais inteligente e mais obstinada que a maioria das garotas com quem falo. Mas estou aqui por um pouco mais que uma conversa engenhosa.
 Ele mudou sua atenção para a pista de dança.
 Eu na verdade preciso da sua ajuda. Veja, suas amigas são gatas. E você, querida, é a Duff.
 Isso sequer é uma palavra?
 Designada. Feia. Gorda. Amiga. Ele esclareceu. Sem ofensas, mas essa seria você.
 Eu não sou a... !
  Ei, não te ponha na defensiva. Não que você seja uma ogra nem nada, mas em comparação...  Ele encolheu seus largos ombros. Pense nisso. Por que elas te trazem aqui se você não dança? Ele teve a ousadia de chegar mais perto e dar uma palmada no meu joelho, como se estivesse tratando de me consolar. Me afastei dele, e seus dedos se moveram suavemente para afastar alguns cachos de seu rosto em vez disso.
 Olha, disse ele, você tem amigas gatas... amigas realmente gatas. Ele fez uma pausa, observando a ação na pista de dança por um momento, antes de me encarar mais uma vez. O ponto é que, os cientistas provaram que cada grupo de amigas tem um ponto fraco, a Duff. E garotas respondem bem aos garotos que se associam com as suas Duffs.

 DUFF
Kody Keplinger


0 comentários:

Postar um comentário