postado por Rayanne Danielly em 19 julho 2013

#19

    É estranho saber o que se passa na cabeça dela e não poder vê-la. Sinto que ela está aqui, bem na minha frente. Sinto que a conheço tão intimamente, tão secretamente. Fico seguro na companhia dos seus pensamentos; de certo modo me sinto acolhido. Compreendido. Tanto que às vezes eu esqueço que foi ela quem colocou esse buraco de bala no meu braço.
    Quase esqueço que ela ainda me odeia, apesar de eu ter me apaixonado tão intensamente por ela.
    E me apaixonei.
    Perdidamente.
    Fui até o fundo do poço. Até o fim. Nunca me senti assim na minha vida. Nada parecido. Senti vergonha e covardia, fraqueza e força. Conheci o terror e a indiferença, ódio de mim mesmo e repugnância geral. Vi coisas que não podem ser vistas.
    E ainda assim nunca havia experimentado esse sentimento terrível, horrível e paralisante. Me sinto aleijado. Desesperado e fora de controle. E está ficando pior. Todos os dias me sinto doente. Vazio e ferido por dentro.
    O amor é um cretino perverso e sem coração.
    Estou ficando louco.


 Destrua-me
Tahereh Mafi


0 comentários:

Postar um comentário